segunda-feira, 13 de novembro de 2017

VÍDEO - Meu Verso Acordou Escrito - Vencedora do 32° Ponche Verde da Canção Gaúcha


.
Meu Verso Acordou Escrito
Ritmo: Milonga

Letra: Gujo Teixeira
Música: Juliano Gomes
Intérprete: Ita Cunha


Meu verso acordou escrito
No largo de uma invernada
No couro grosso do gado
No rastro da cavalhada
Na fumaça em letras leves
Inspirando a madrugada.

Antes do primeiro sol
Que bem cedo se anuncia
Do bico aberto de um galo
Estendido em cantoria
Meu verso acordou escrito
Com a luz que clareava o dia.

Antes da sanga ir embora
Na correnteza, sem ver...
Do vento assoviar no arame
Cantigas de alvorecer
Meu verso acordou escrito
Com palavras por dizer.

Antes dos cascos pisarem
A terra, pelas mangueiras
Das esporas arrastarem
Suas coplas cantadeiras
Meu verso acordou escrito
Cheio de riscos e poeira.

Antes da lenha de angico
Soltar fumaças ao léu
Das teias brancas de aranha
Prenderem gotas de céu
Meu verso acordou escrito
Sobre a manhã do papel.

Antes do chiar da cambona
Do berro de algum terneiro
Da escuridão dissipar
O que surgiu por primeiro
Meu verso acordou escrito

Com rimas de dia inteiro.
Antes da ultima estrela
Vigiar o rancho de perto
Do lápis quebrar a ponta
Buscando um rumo incerto
Meu verso acordou escrito
No livro do campo aberto!

VÍDEO: REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Nenhum comentário:

Postar um comentário